Eu também não sei, rapaz

A Vida é um eterno não saber
Não saber de ontem, hoje ou amanhã
Se você não sabe, eu também não sei
E isso é normal, rapaz, isso é normal
É que a gente se esconde sempre
Atrás de decepções tais
E nem consegue mais enxergar
Do quanto é realmente capaz
Então toma aqui um abraço, rapaz
E cesse de ter medo, agora
Cesse de temer que já não saiba
O que será de ti em outro dia, outra hora
E repara que, ao teu redor
Há um mundo muito, muito maior
Do que aquilo que os olhos veem
Quando não sabem mais no que focar
Eu também tô aqui, rapaz, eu também tô aqui
Tô aqui perdida, tô aqui sem rota
Mas é que a Vida tem tantos anos, e tantos dias, e tantas horas;
Senta aqui e aprecia a vista, agora.

2 thoughts on “Eu também não sei, rapaz

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s